INFORME SOBRE A DENGUE EM MINAS EM MARÇO/2013

Informe Epidemiológico da SES-MG

DENGUE- 29/03/2013

Até o momento, foram notificados 148.351 casos de dengue em Minas Gerais.

• A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais identificou em 2011 a reintrodução do Sorotipo DEN-4 em seu território. Esse sorotipo não circulava no Estado há quase 30 anos; desta forma a maior parte da população com menos de 30 anos está susceptível à infecção pelo vírus.

• Entre os meses de novembro e maio, historicamente observa-se maior concentração no número de casos de dengue notificados em função das condições climáticas favoráveis.
• A troca de gestão ocorrida em aproximadamente 83% das prefeituras do Estado provocou desmobilização de muitas equipes de controle e vigilância o que pode ter acarretado atraso na digitação e envio da informação do número de casos.

• É de fundamental importância a participação da população no controle da dengue. As pesquisas mais recentes apontam que mais de 80% dos focos de Aedes aegypti encontram-se dentro dos domicílios.

Óbitos
Em 2013 existem 31 óbitos confirmados em Minas Gerais.

Municípios com óbitos confirmados em 2013:

Uberaba (9),
Uberlândia (2),
Carangola (1),
Frei Gaspar (1),
Buritizeiro (1),
Ituiutaba (2),
Ipanema (1),
Teófilo Otoni (2),
Pirapetinga (1),
Pirapora (1),
São Geraldo do Baixio (1),
Montes Claros (3),
São João da Ponte (1),
Campos Altos (1),
Contagem (1),
Muriaé (2),
Sete Lagoas (1).

• A FUNED comprovou a transmissão simultânea por diferentes sorotipos no Estado, através dos exames de isolamento viral: DEN-1, DEN-2 e DEN-3 a partir de 2008, fato que propicia o aumento da transmissão de dengue e a ocorrência de maior número de casos na forma grave.

• Foi detectada a introdução do sorotipo DEN-4 no Brasil no mês de julho de 2010, e em Minas Gerais a presença deste sorotipo foi confirmada em setembro de 2011.

• A SES-MG reitera a importância das ações de controle e prevenção por parte do poder público e da população. Todas devem ser mantidas e intensificadas, uma vez que em Minas já circulam os demais sorotipos (DEN 1, 2 e 3).

Município - Tx. Incidência (I) – Casos notificados
Veríssimo 14166,19 – 491
Ibiaí 7756,09 - 608
Doresópolis 6944,44 - 100
Lassance 6748,84 - 438
Capitão Enéas 6173,45 - 877
Delta 6118,17 - 496
Coronel Fabriciano 5897,09 - 6.121
Centralina 5832,52 - 599
Timóteo 5576,99 - 4.524
Ipanema 5448,84 - 990
Leopoldina 5072,75 - 2.594
Jequitaí 5056,18 - 405
São Gonçalo do Pará 4987,99 - 519
Buritizeiro 4936,67 - 1.329
Cachoeira Dourada 4868,32 - 122
Corinto 4861,72 - 1.162
Guaraciama 4852,72 -229
Visconde do Rio Branco 4745,47 - 1.801
Augusto de Lima 4675,53 - 232
Jaguaraçu 4292,42 - 128
Bocaiúva 4221,48 - 1.967
Glaucilândia 3947,37 - 117
Machacalis 3900,20 - 272
Virgem da Lapa 3794,50 - 517
Palma 3758,59 - 246
Águas Formosas 3727,95 - 689
Caetanópolis 3686,32 - 377
Itanhomi 3620,25 429
São José do Goiabal 3619,59 - 204
Mato Verde 3429,25 - 435
Total : – - – – - – - – - – - – - – - – - – 29.018

Como se calcula a incidência:
Número de casos de dengue notificados X 100 mil : População total residente

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.