Bispo Diocesano divulga nota sobre morte de Pe. Gabriel

PADRE ANTÔNIO JOSÉ GABRIEL - FOTO enviada Diocese de Leopoldina- Imprensa

PADRE ANTÔNIO JOSÉ GABRIEL - FOTO enviada Diocese de Leopoldina- Imprensa

“Assim, a morte trabalha em nós e a vida, porém, em Vós” (2Cor 4,12), com este título, e uma mensagem do Bispo Dom Edson Oriolo, a Diocese de Leopoldina divulgou a seguinte Nota :

“A Diocese de Leopoldina, com grande pesar, comunica o falecimento do Rev.mo. Pe. Antônio José Gabriel, 72 anos, Pároco da Paróquia Santo Antônio, município de Santo Antônio do Aventureiro, confirmada na tarde hoje. O passamento, decorrente de situação trágica e violenta, está sendo investigado pelas autoridades competentes.  Roguemos ao Senhor da vida, para que em sua infinita misericórdia receba o Pe. Gabriel e console a todos os seus familiares, paroquianos e amigos, que choramos a sua perda.

Pe. Antônio José Gabriel foi ordenado padre da Diocese de Leopoldina em 21 de abril de 1994, na Igreja Santa Rita de Cássia, em Além Paraíba. Recentemente havia celebrado 26 anos de vida sacerdotal. Possuía mestrado em Filosofia pela Puc RJ e doutorado em Teologia pela mesma Instituição. Trabalhou muitos anos na Universidade Federal de Juiz de Fora, como professor, secretário e posteriormente chefe do Departamento de Ciência da Religião. Foi Reitor do Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe durante muitos anos, contribuindo para a formação de inúmeros presbíteros de nossa Diocese. Foi Pároco na Paróquia Mãe de Deus em Angustura e, por muitos anos, Pároco na Paróquia de Santo Antônio em Santo Antônio do Aventureiro. Rogamos ao Deus da Vida que acolha misericordiosamente nosso amigo Padre Gabriel. —— Diocese de Leopoldina

MENSAGEM DO BISPO DIOCESANO

Ao clero, religiosos, religiosas, familiares do Pe. Gabriel e a todo o Povo de Deus da diocese de Leopoldina! Estamos vivendo um momento de muita tristeza na caminhada de nossa Igreja Particular. Recebo a notícia do trágico falecimento de um dos padres da diocese: o Pe. Gabriel. Penso nas palavras de Jesus a Pedro: “Eu orei por ti” (cf. Lc 22,32) e sei que Deus, pelas mãos carinhosas de Nossa Senhora, jamais desamparou esse seu filho dileto. Recém-empossado na diocese, não cheguei a privar de sua convivência, mas sinto uma grande consternação pela sua morte repentina e violenta.

Solidarizo-me com a família, o Povo de Deus de Santo Antônio do Aventureiro e todos os seus muitos amigos. Muito particularmente, manifesto meus sentimentos aos padres da diocese, irmãos e amigos do Pe. Gabriel, e que se angustiam com essa notícia tão cruel. Agradeço ao bom Deus pelos muitos trabalhos do Pe. Gabriel, por tudo que ele foi como pessoa e como padre. Pelas suas qualidades e méritos que, certamente, superam em muito seus limites e fragilidades.

Estamos no tempo pascal: convido a todos para meditarmos sobre o mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus e renovarmos a nossa confiança na misericórdia de Deus, que é a maior riqueza que D’ele recebemos e devemos anunciar a todo tempo e em toda circunstância. —- Dom Edson Oriolo

/ DIVULGAÇÃO = ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO da Diocese de Leopoldina /

Esta entrada foi publicada em NOTÍCIAS. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta