A retirada dos Bancos de Cimento em Recreio,MG

VEJA POR QUE VOCÊ ESTÁ VENDO ESSA FOTO LENDO O ARTIGO E TIRE SUAS CONCLUSÕES

VEJA POR QUE VOCÊ ESTÁ VENDO ESSA FOTO LENDO O ARTIGO E TIRE SUAS CONCLUSÕES

Causando grande polêmica na cidade a retirada dos bancos de cimento ( de assentos ) do centro da cidade  no Jardim da Praça Central, da praça dos Ferroviários e rua Major Cristiano Guimarães. Em Nota de Esclarecimento, publicado na página da Prefeitura Municipal, no Facebook, ontem, 3, às 11,54h,” A Prefeitura Municipal esclarece que a retirada momentânea dos assentos (bancos) da Praça dos Ferroviários, da frente do Bar Oriente e da calçada do ponto de táxi, foi uma medida de extrema necessidade para cumprimento das orientações da Organização Mundial de Saúde de isolamento social com objetivo de evitar a transmissão do novo coronavírus, assim que tudo voltar a normalidade os assentos serão recolados e todos poderão usufruir da vida social. A nota termina dizendo “ estamos passando por mais uma grave crise da história recente de Recreio ;  desta vez precisamos preservar vidas”.

Os bancos de cimento, que para alguns dos comentários na internet são “históricos” alguns deles e todos os que se danificaram com a retirada foram transportados do recinto mas os do jardim Dona Rosa, ficaram no local, mas de pernas pro ar. Os bancos que estavam em frente ao Bar Oriente e do Ponto de Táxi e Rua Major Cristiano Guimarães já não estão mais no recinto do jardim. Foram retirados, ainda de manhã e segundo a nota de esclarecimento, assim que acabar a quarentena ( isolamento social ) por causa da pandemia, os bancos serão reinstalados. Os jardins da Praça Américo Simão e do Largo Santo Antônio não foram retirados  e continuam em seus lugares, mas isolados com faixas preto-amarelo de isolamento.

Até agora, 4/abr/20, em nossa pesquisa pela internet, somam três posts, publicados por recreienses  e que circulam nas rede sociais, notadamente no Facebook. E com muitos compartilhamentos, curtidas e comentários.

Um deles conta até agora com 40 curtidas ( com figurinhas de espanto e de choro),  68 comentários e 12 compartilhamentos . Para ilustrar, seguem alguns dos comentários ( reservamos o direito de não divulgar os autores ):

“Desnecessário

“Misericórdia, passou um furacão na praça …

“Jesus está voltando

“O cara pegou pesado, hein ?

“Oremos

“Muito sem noção

“Que loucura, gente…

“Bota loucura, misericórdia, meu deus

“Não acredito que o prefeito esteja entrando nessa.

“Isso ai, pra mim já é desrespeito, esses bancos são históricos na cidade.

“Talvez vão colocar um melhor

De  outro post, 3 abril, às 9,17h , (36 curtidas, 17 comentários  e  24 compartilhamentos)  selecionamos alguns dos comentários :

“Lá vão os bancos da praça …

“Bom, na minha opinião não precisava disto , tem policiais… gente, é pra fazer ronda na cidade. Nossa cidade já não tem nada, destruir o que tem? Não estou falando mal de ninguém . Somente a minha opinião, temos preservar os nossos patrimônios. Eu sei que as pessoas não respeitam, mas já que pra por respeito, bota policiais a ronda, o respeito é tudo. Agora fazer isto , poxa, lamentável. Desculpa mas tive que falar.

“Mais alguns comentários, retirados dos compartilhamentos que se seguiram:

“Prefeito José Maria, você pode nos informar o que está acontecendo?

“Precisava disso não.

“Lamentável. Fui na rua segunda-feira e tinham várias pessoas sentadas nos bancos do ponto de táxi (idosos) e tinha gente também na pracinha (…) ( Américo Simão ). Infelizmente as pessoas não respeitam, então as atitudes têm que ser exageradas.

“Devemos respeitar, porque a coisa ‘tá séria em relação a esse vírus, mas não concordo com a retirada dos bancos porque o prefeito mesmo falou que graças a Deus não tem nenhum caso confirmado na cidade. Acho que isso foi uma precipitação desnecessária. Acho que higienizando a cidade já bastava . Aqui onde moro estão lavando as ruas com cloro, medida mandada pelo governo melhor meio de combater o vírus.

“Olha o que acontece quando ninguém obedece, o vírus está matando e o povo não ‘tá nem aí.

“Não tem necessidade??  Vim da rua agora de bicicleta e estou passada com o povo na rua, nem parece que está acontecendo nada por aqui. Nas portas das casas e nas beiradas das ruas as pessoas estão sentados como se nada estivesse acontecendo no mundo ... Chocada com o movimento.

———————————————————————————————————

Com 85 curtidas, 64 comentários , uma postagem do vereador Reginaldo Morais, em sua página do Facebook, 3, às 10,57h, informa : “Boa tarde, eu procurei saber com o secretário Juarez sobre a situação desses bancos, se alguém quebrou ou o que aconteceu. Juarez me disse que esses bancos já foram recuperados a tempos, e não foi possível remover eles intactos. Ainda me disse que posso ficar tranquilo, que esses bancos serão recuperados novamente. Obrigado, secretário Juarez ,pela informação!

—————————————————————-

O primeiro post que nossa pesquisa encontrou e que provavelmente despertou a polêmica,  traz três fotos: 1ª foto = bancos retirados e expostos de pernas pro ar, alguns danificados, no Jardim  na praça central; 2ª foto = passeio público que margeia a linha férrea na Major Cristiano Guimarães sem os bancos e 3ª foto =  espaço em frente ao Bar Oriente sem os bancos – praça dos Ferroviários .

——————————————————

MINHA OPINIÃO

Quanto à decisão de retirar os bancos da praça central, os 2 em frente ao Bar Oriente e os quatro na rua major Cristiano  Guimarães, margeando a linha férrea, se a nossa opinião é válida, achamos que não havia necessidade desse ato, bastando que as autoridades municipais agissem aconselhando e  cuidando de manter o decreto 318 que  em seu Art. 8º determina  “Em caso de descumprimento das medidas previstas neste Decreto, isto importará em descumprimento de medida compulsória imposta pelo Poder Público em prol da saúde pública e do controle e contenção de pandemia mundial, sendo passível de punição nos termos dos artigos 132, 268 e 329 todos do Código Penal Brasileiro bem como apurar face a eventuais práticas de infrações administrativas previstas no artigo 10 da Lei Federal nº 6.437, de 20 de agosto de 1977.”

A Nota de Esclarecimento publicada ontem,3/ABR/20, na internet, no Facebook página da Prefeitura Municipal , e que tem link em janela no site recreio.mg.gov.br, é assinada pela Prefeitura Municipal-Administração 2017/2020 .

Muitas cidades no Brasil têm retirado bancos e outros assentos das praças e de outros lugares movimentados para evitar aglomerações neste período de pandemia do novo coronavírus. Em nosso município, como os bancos são de cimento, eles foram descolados, embora alguns tenham se danificado, mas segundo informações da Administração Pública, eles voltarão aos seus devidos lugares assim que acabar o período da quarentena imposta pela lei vigente.

( Artigo de Marco Antônio Werneck de Freitas – OJR,M – Fotos extraídas da internet, Facebook -4 de abril de 2020, 11,05h )

ATENÇÃO: Pra comentar envie pelo e-mail jrminas@yahoo.com.br ou anoradiante@yahoo.com.br ou AQUI

Esta entrada foi publicada em NOTÍCIAS. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta