Paralisação da mineração em Minas Gerais traz prejuízos

O  PIB mineiro pode fechar 2019 com recuo de 4% com a perda de 851 mil empregos. A estimativa está em um estudo que a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) acaba de lançar, no qual analisa os efeitos da paralisação das atividades minerárias no estado. O trabalho considera três diferentes cenários no horizonte de três anos (2019-2021): ”pessimista”, com a interrupção de 70% das atividades do setor, ”otimista”, com a retomada gradual da mineração, e ”atual”, marcado pela paralisação de aproximadamente 50% da produção minerária estimada para 2019. A atividade em algumas minas no estado foi interrompida após o rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, no dia 25 de janeiro.(Rede Sindijori). Mais notícias de Minas Gerais em COLUNA MINAS GERAIS

Esta entrada foi publicada em NOTÍCIAS. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta